Revista Crítica Social
https://criticasocial.org/article/doi/10.4322/cs.2020.002
Revista Crítica Social
Artigo científico

O papel da prisão na contemporaneidade e sua relação com a subcidadania.

The purpose of prison in the contemporaneity and its relationship with sub citizenship.

Luiza Vieira Neves, Ronaldo Félix Moreira Júnior

Downloads: 0
Views: 371

Resumo

O presente trabalho tem por escopo buscar a desmistificação do papel da prisão, banalizando o discurso de ressocialização. Para isso, é mister entender toda a evolução da prisão, desde o seu surgimento, até a contemporaineidade. Além disso, para compreender a situação dos presídios, é preciso analisar as políticas de ordem, que contribuíram imensamente com a chamada seletividade penal. Em relação especificamente ao Brasil, é necessário assimilar todo o processo histórico do país. Isso porque a situação dos presídios atualmente, tal qual como a seletividade penal e a subcidadania influenciam nesta situação, decorre da história do país, não sendo algo novo, mas sim uma cultura totalmente enraizada e hereditária, como Thiago Fabres de Carvalho vai demonstrar. Diante desse enfoque, a criminologia contemporânea busca novas alternativas diversas à prisão. Duas são as principais teses: o abolicionismo, e o direito penal mínimo, que mostra-se como a melhor solução para o problema da seletividade penal, da subcidadania e, consequentemente, dos presídios, principalmente no Brasil. 

Palavras-chave

prisão, seletividade, subcidadania, criminologia.

Abstract

The present project aims to seek the demystification of the role of prison, trivializing the discourse of resocialization. For this, it is necessary to understand the entire evolution of prison, from its emergence, to contemporaneity. In addition, in order to understand the situation of prisons, it is necessary to analyze the policies of order, which have contributed immensely to the called criminal selectivity. In relation specifically to Brazil, it is necessary to assimilate the entire historical process of the country. This is because the situation of prisons today, such as how criminal selectivity and sub citizenship influence this situation, it stems from the history of the country, not being something new, but rather a totally rooted and hereditary culture, as Thiago Fabres de Carvalho will demonstrate. Given this approach, contemporary criminology seeks new alternatives diverse to prison. Two are the main thesis: abolitionism, and the minimum criminal law, which proves to be the best solution to the problem of criminal selectivity, sub citizenship and, consequently, prisons, especially in Brazil.

Keywords

prison, selectivity, sub citizenship, criminology.

Referências

ALAGIA, Alejandro; BATISTA, Nilo; SLOKAR, Alejandro; ZAFFARONI, Eugênio Raúl. Direito Penal Brasileiro: primeiro volume – Teoria Geral do Direito Penal. 2. ed. Rio de Janeiro: Revan, 2003.

ASSIS, Luana Rambo; WERMUTH, Maiquel Ângelo Dezordi. A Seletividade Punitiva no Contexto da Biopolítica e a Produção da Vida Nua (HOMO SACER) no Sistema Carcerário Brasileiro: A Relevância de Políticas Públicas Comprometidas com a Qualidade de Vida e a Dignidade Humana do Apenado. Disponível em: <https://online.unisc.br/acadnet/anais/index.php/sidspp/article/view/13137>. Acesso em: 07/09/2019.

CARVALHO, Salo de. Antimanual de Criminologia. 6. ed. Revista e ampliada. São Paulo: Saraiva, 2015.

CARVALHO, Thiago Fabres de. Criminologia, (In)visibilidade, Reconhecimento: o Controle Penal da Subcidadania no Brasil. 1. ed. Rio de Janeiro: Revan, 2014.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: Nascimento da Prisão. 37. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal: Parte Geral, Volume I. 19. ed. Niterói: Impetrus, 2017.

GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal: Parte Geral, Volume I. 21. ed. Niterói: Impetrus, 2019.

GRECO, Rogério. Direito Penal do Equilíbrio: Uma Visão Minimalista do Direito Penal. 4. ed. Niterói: Impetrus, 2009.

MADRIGAL, Alexis. O Exercício da Cidadania no Desenvolvimento da Sociedade. Disponível em: <https://jus.com.br/artigos/48124/o-exercicio-da-cidadania-no-desenvolvimento-da-sociedade>. Acesso em: 13/10/2019.

MELOSSI, Dario; PAVARINI, Massimo. Cárcere e Fábrica: As Origens do Sistema Penitenciário (séculos XVI-XIX). Rio de Janeiro: Revan, 2006. (Pensamento Criminológico). Tradução de Sérgio Lamarão.

MICHELETTO, Paula. Princípio da Insignificância ou Bagatela. Disponível em: <https://paulamicheletto.jusbrasil.com.br/artigos/112021033/principio-da-insignificancia-ou-bagatela>. Acesso em: 02/11/2019.

MORAES, Dênis de. Imaginário Social e Hegemonia Cultural. Disponível em: <https://www.acessa.com/gramsci/?page=visualizar&id=297>. Acesso em: 07/10/2019.

ODON, Tiago Ivo. Tolerância Zero e Janelas Quebradas: sobre os riscos de se importar teorias e políticas. Disponível em: <https://www12.senado.leg.br/publicacoes/estudos-legislativos/tipos-de-estudos/textos-para-discussao/TD194>. Acesso em: 21/09/2019.

PAVAN, Janaína Fernanda da Silva. O pensamento abolicionista como solução para o problema do encarceramento: utopia ou realidade?. Disponível em: <http://www.revistaliberdades.org.br/site/outrasEdicoes/outrasEdicoesExibir.php?rcon_id=291>. Acesso em: 07/11/2019.

PISSUTTO, Giovanna. Criminologia: Conceito, Definição e Criminologia como Ciência. Disponível em: <https://gipissutto.jusbrasil.com.br/artigos/188716599/criminologia>. Acesso em: 01/11/2019.

RAZABONI JÚNIOR, Ricardo Bispo; LAZARI, Rafael José Nadim de; LUCA, Guilherme Domingos de. Direito Penal Mínimo: A Teoria do Equilíbrio da Norma Penal. Disponível em: <https://revista.univem.edu.br/REGRAD/article/view/2187>. Acesso em: 03/11/2019.

SANTOS, Juarez Cirino dos. 30 Anos de Vigiar e Punir (Foucault). Disponível em: <http://icpc.org.br/wp-content/uploads/2012/03/30anos_vigiar_punir.pdf>. Acesso em: 29/08/2019.

SILVEIRA, Marco Aurélio Nunes da. A Prisão Processual no Brasil como Estratégia Biopolítica: Inferências entre Desemprego, Encarceramento e a Crise Penitenciária. Disponível em: <http://abdconst.com.br/revista19/prisaoMarcoAurelio.pdf>. Acesso em: 05/09/2019.

WACQUANT, Loic. As Prisões da Miséria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001. Tradução de André Telles.


Submetido em:
22/09/2019

Revisado em:
12/01/2020

Aceito em:
20/01/2020

60647719a95395144a341bd2 gpdireitosocial Articles
Links & Downloads

Crítica Social

Share this page
Page Sections